"/>
Solidariedade | Da Redação/Com Assessoria | 17/12/2012 11h26

Projeto social para crianças que viviam do lixão "comemora" apoio

Compartilhe:
Roberto Elias é um dos grandes responsáveis por introduzir crianças carentes no mundo do esporte. Roberto Elias é um dos grandes responsáveis por introduzir crianças carentes no mundo do esporte. (Foto: Pedro Nogueira)

Campo Grande (MS) - "Temos que mostrar para a sociedade, através da imprensa, que essas crianças existem e é preciso o mínimo para que elas tenham uma vida normal, para que elas possam integrar a sociedade e ter um futuro melhor. Existem alunos que moram no lixão, em casa de papelão, comem comida podre".

O trecho acima é da entrevista feita pelo Esporte Ágil em julho de 2011, com o professor de taekwondo Roberto Elias. Desde aquela época, Roberto já comandava o projeto social "Asas do Futuro", no bairro Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande, dando aulas para crianças e adolescentes carentes.

O Projeto “Asas do Futuro” promoveu neste domingo uma grande confraternização para comemorar as atividades realizadas durante o ano de 2012. 

Um ano e meio depois, o “Asas do Futuro” conta com vários parceiros que levam até estas crianças aulas de ballét, capoeira, violino, além do taekwondo . 

A Fundesporte além de apoiar financeiramente o projeto, também doou materiais esportivos ao projeto social que atualmente conta com cerca de 80 crianças inscritas no taekwondo. 

De acordo com Roberto Elias, o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul vem contribuindo muito em ações e projetos sociais em comunidades carentes da Capital.

“Muitas destas crianças e adolescentes ainda vivem do “lixão”. Passam o dia todo recolhendo materiais recicláveis e comida em meio aos montes de entulho. Estamos em uma das regiões mais críticas de Campo Grande, onde o crack é um problema muito sério entre nossos jovens. Porém, ver essa multidão de “novos atletas” deixando as drogas de lado e investindo no esporte, não tem preço”, avalia.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS