Personalidade | Luiz Vinicius | 28/04/2014 14h16

André Borges

Compartilhe:

André Borges

Quem não conhece muito sobre o esporte, acha que o Futebol Americano é mais brutalidade do que esporte. Negativo! Futebol Americano é mais um esporte de contato que vem crescendo dentro de suas limitações e trazendo novos torcedores, seja de qual idade for.

Basta ter força, boa preparação, um bom físico para aguentar trancos e não cair para ser um jogador de Futebol Americano. Pessoas confundem Rugby com Futebol Americano, há semelhanças, mais são distintos.

André Borges, atleta do Campo Grande Gravediggers, está desde a inauguração dentro da equipe e vem se tornando um ícone para quem inicia ou quer entrar para o time. Desde 2008 vem crescendo, mesmo amador, já fazia amistosos com grandes equipes que já estavam na estrada. “Desde 2012, a gente participa do Torneio Touchdown, estamos há três anos na elite da competição. De 2008 a 2012 era mais amistosos, até se profissionalizar”.

Como cada equipe que se inicia, sempre vem às dificuldades de crescer em torno daquilo que é preciso. Dentro das limitações, André conta que ao iniciar o time, as maiores dificuldades foram sempre em torno da equipe. “A maior dificuldade foi se estruturar, ter os equipamentos básicos”. Mas nem tudo é bom e nem ruim. André que sempre esteve na equipe demonstra seriedade nos treinos e maior dificuldade que ele vê para a equipe é a não demonstração de interesse no esporte, a falta de divulgação. “A gente precisa de patrocinador, o apoio do governo e ter como viajar para fazer o esporte crescer”.

A evolução do Gravediggers é nítida segundo André, após iniciar o torneio contra o Flamengo, ele viu muita evolução diante do Corinthians, e isso demonstra na capacidade dos jogadores mesmo dentro as dificuldades. “Esse ano a gente veio preparado, eles tem um time bem estruturado, e nós dentro das dificuldades, estreamos bem”.

O desconhecimento do esporte gera desconfiança e assim o esporte não cresce e vêm as dificuldades. A falta de incentivo, falta do Governo em apoiar um esporte que tá crescendo faz com que o time não seja tão reconhecido nacionalmente.

Para 2014, André, mesmo com contusões dos seus amigos e entre os times fortes, vê um time bom e bem preparado para enfrentar qualquer situação para o restante da temporada.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS