Entrevistas | Lucas Castro | 20/07/2019 11h48

Maurio ‘Maroca’ Pereira fala sobre futevôlei no Esporte Ágil TV

Compartilhe:
Fatimassulense é conhecido por sempre organizar competições no bairro Jockey Club, na capital. Fatimassulense é conhecido por sempre organizar competições no bairro Jockey Club, na capital. (Foto: Emerson Freitas/Esporte Ágil)

“Rei do Jockey Club”. Assim pode ser cunhado Maurio Martins Pereira, o popular “Maroca” (ou Maroca), atual presidente da associação de moradores do bairro campo-grandense e, há mais de duas décadas, o principal organizador de eventos esportivos da praça símbolo para os moradores.

Faça o seguinte: “dê um Google” e pesquise por “evento esportivo no Jockey Club”. Sem medo de errar, a chance de aparecer o nome de Maurio é significativamente grande.

Nascido em Fátima do Sul, a 248 quilômetros de Campo Grande, Maroca reside na capital desde a década de 1970. Por aqui, jogou na base do Operário Futebol Clube nos anos 80, além de ter passagens por Esporte Clube Comercial e pelo extinto Esporte Clube Taveirópolis. O fatimassulense também é conhecido no estado por ser cofundador do União e Novoperário, o Novo, denominação atual.

Com esta veia esportiva do passado, aliada à liderança na comunidade do Jockey, Maurio Pereira, hoje, lidera a Federação Sul-Mato-Grossense de Futevôlei (FSMFV), modalidade abraçada pelos boleiros, principalmente ex-jogadores profissionais. Contudo, ele afirma que até quem nunca pisou em um gramado na vida, pratica o futevôlei em Mato Grosso do Sul.

Maroca chegou a jogar ao lado de Lima e Amarildo no Galo (Foto: Emerson Freitas/Esporte Ágil)

Maroca é um velho conhecido da casa. O "Rei do Jockey" já esteve na redação do Esporte Ágil em 2008. Na ocasião, participou do Bate-bola, seção ícone de nosso veículo, em entrevista ao repórter Vitor Yoshihara.

Ao Esporte Ágil TV desta edição, Maroca aborda os custos e apoio recebido pelo poder público nos eventos de futevôlei promovidos em Campo Grande e no estado. Ele também não deixa de falar a respeito dos nomes relevantes em Mato Grosso do Sul do esporte aclamado pela boleiragem.

E, claro, como é da essência do Esporte Ágil, há 15 anos, a entrevista traz aspectos históricos do futebol sul-mato-grossense, com fortes traços de saudosismo e nostalgia.

Fique por dentro, amigo do esporte. Confira a entrevista:

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS