Esporte Ágil - Belmar Fidalgo e Guanandizão devem ser reformados ainda este ano
Diversos | Campo Grande News | 11/02/2018 08h42

Belmar Fidalgo e Guanandizão devem ser reformados ainda este ano

Compartilhe:

Estruturas esportivas da Praça Belmar Fidalgo e do Ginásio de Esportes Avelino dos Reis, o Guanandizão, devem ser reformadas até o final do ano em Campo Grande. Cronograma da Funesp (Fundação Municipal de Esporte) inclui também as quadras e piscinas dos parques Ayrton Senna e Jacques da Luz.

O diretor-presidente da fundação, Rodrigo Terra, explicou que no Belmar Fidalgo caberá as empresas Plaenge e Sicredi revitalizar o espaço, com interdições parciais, a partir de 14 de fevereiro. Convênio prevê investimento privado de R$ 250 mil, mediante cedência de áreas para publicidade, ações sociais e ambientais. Local ainda terá centro de memória esportiva.

No caso do Guanandizão, o recurso de R$ 2,180 milhões para reforma deve ser financiado pelo governo estadual. A arena está fechada por quase quatro anos, depois que o Corpo de Bombeiros identificou falta de pressão da água nas mangueiras de incêndio e requisitou sua interdição. Início da obra, no entanto, esbarra em questão burocrática relativa a escritura do imóvel doado pelo Estado para a prefeitura, já laudos técnicos garantem sua reabertura.

"Vamos reabrir o Guanandizão nas próximas semanas para uso sem público, depois com e no segundo semestre iniciar reforma da parte hidráulica, elétrica, banheiros, revisão do teto, troca de piso e cadeiras", disse Terra. Concluída a obra, há interesse em se negociar jogo da seleção brasileira de vôlei no local inaugurado em 1984.

Infraestrutura - Aguardando apenas liberação do Ministério Público, o estádio existente no Parque Jacques da Luz teve concluída reforma e a Funesp espera que ele seja utilizado no Campeonato Estadual de Futebol. Em paralelo, o parque aquático receberá investimento de R$ 600 mil e, futuramente, quadras esportivas também serão revitalizadas.

Quanto ao Ayrton Senna, as piscinas do parque também recebem R$ 600 mil para que aulas de natação e hidroginástica sejam retomadas e obras da pista de atletismo passam a sair do papel, enquanto investimento no complexo de quadras cobertas ficou para o próximo ano.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS